© Não reproduza sem a autorização do autor

  • Arthur Ituassu

Publicados os textos apresentados no GT de Comunicação e Política da COMPÓS 2014


Leia os resumos e acesse os trabalhos.

INTERNET E TRANSPARÊNCIA POLÍTICA

Francisco Paulo Jamil Almeida Marques

Resumo: Ao reforçar a necessidade de se consolidar o princípio da transparência como objeto da agenda de estudos em Democracia Digital no Brasil, a intenção do trabalho é examinar, com base na revisão de literatura, conceitos, oportunidades e obstáculos associados às experiências de e-Transparency. A primeira parte do texto discute o conceito de transparência. O segundo tópico examina os modos pelos quais recursos de comunicação digital podem facilitar o aperfeiçoamento de tal princípio. Na sequência, reflete-se acerca das dificuldades e dos desafios para se incrementar a transparência por meio dos recursos de internet.

E-REPRESENTAÇÃO COMO TEORIA POLÍTICA:

COMUNICAÇÃO SOCIAL, INTERNET E DEMOCRACIA REPRESENTATIVA Arthur Ituassu

Resumo: O objetivo deste trabalho é discutir uma teoria sobre as potencialidades da comunicação política digital para a representação democrática. Para tanto, analisa-se o lugar da representação na teoria da democracia, a relação entre representação e comunicação e as possíveis contribuições que a comunicação política digital poderia trazer à representação democrática. Ao fim, o artigo sugere que tal comunicação deve se preocupar menos com a interatividade entre representantes

e representados e mais com o fortalecimento das práticas deliberativas e participativas within representation no ambiente online.

JORNALISTAS SEM JORNAL: A “BLOGOSFERA PROGRESSISTA” NO BRASIL Eleonora de Magalhães, Afonso de Albuquerque

Resumo: O artigo se propõe a analisar o fenômeno da blogosfera progressista, que se desenvolveu no Brasil nos últimos anos tendo em vista a combinação de três fatores fundamentais: 1) novas tecnologias da comunicação (a internet); 2) uma cultura profissional que percebe as organizações jornalísticas como um obstáculo ao pleno desenvolvimento do jornalismo; 3) o fortalecimento do jornalismo partidário, especialmente na América Latina - relacionado à “virada à esquerda”

que levou ao poder agentes que, historicamente, ocuparam papel marginal no cenário político.

ONDAS DE NOTÍCIAS POLÍTICAS:

AS DINÂMICAS DA ATENÇÃO PÚBLICA NO NOTICIÁRIO POLÍTICO DE TV Wilson Gomes, Maria Paula Almada

Resumo: Este artigo consiste numa contribuição para a compreensão das ondas de notícias. Por ondas de notícias (news waves) se entende a repentina concentração da pauta dos meios noticiosos em um único assunto capaz de atrair para este tema um montante significativo de atenção pública e de preocupação e energia da sociedade e do campo político. A analogia com as ondas vem da sua natureza cíclica, repetindo-se sucessivamente o mesmo processo de concentração repentina da pauta, pico de atenção pública, esgotamento do assunto e abandono do tema, quando, então, um novo evento recomeça o processo. Neste trabalho, consideraremos uma espécie de onda de notícias, de natureza política, a partir de um corpus representado por um semestre de matérias do Jornal Nacional. O nosso objetivo foi mostrar o que são e como se comportam as ondas de notícia política (ONP), que eventos são capazes de desencadeá-las e como elas são acomodadas nas edições diárias do principal telejornal brasileiro.

MÍDIA, GÊNERO E ELEIÇÕES: PEÇAS NA PRODUÇÃO DA POLÍTICA COMO ELA É Fernanda Ferreira Mota, Flávia Biroli

Resumo: O paper discute as relações entre mídia, gênero e eleições por meio da análise da cobertura jornalística do Jornal Nacional da Rede Globo e do Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral durante a campanha de 2010, com foco nas cobertura e nas inserções das/os principais candidatas/os à Presidência da República, Dilma Rousseff, José Serra e Marina Silva. Analisamos em que medida e de que forma o gênero marca a imagem de candidatas e candidato, no discurso jornalístico e no discurso da campanha. Procuramos, também, compreender diferenças e formas de reforço recíproco na mobilização de estereótipos de gênero nos dois registros.

A NEUTRALIZAÇÃO DO DEBATE SOBRE O ABORTO O ATIVISMO POLÍTICO-RELIGIOSO E O SILENCIAMENTO DO GOVERNO Sandra Bitencourt de Barreras, Maria Helena Weber

Resumo: Esse texto pretende contribuir para mais reflexão em torno do tema aborto, a partir da premissa de que as instituições políticas e religiosas, no Brasil, se apropriam do tema de modo estratégico. Esta análise elegeu discursos, mobilizações, silenciamentos políticos e religiosos ocorridos na campanha presidencial de 2010 e em 2013, quando o tema aborto volta à pauta do Senado Federal, com o polêmico projeto Estatuto do Nascituro. Tendo como locus, as redes sociais na internet, o objetivo do trabalho é mostrar o processo de neutralização desse complexo e importante debate para a sociedade, considerando que enquanto as instituições religiosas se posicionam explicitamente e mobilizam seus seguidores, o governo silencia. Neste sentido, a valorização dos princípios morais e religiosos se sobrepõem a argumentos relacionados a problemas sociais, de saúde pública e danos familiares causados pela ausência do debate público sobre a criminalização do aborto.

QUANDO CULTURA POLÍTICA E SUBCULTURA JORNALÍSTICA ANDAM DE MÃOS DADAS:

A DESCONFIANÇA NA POLÍTICA EM TEMPOS DE ESCÂNDALOS Liziane Soares Guazina

Resumo: O objetivo do trabalho é discutir as relações entre a cultura política e a subcultura jornalística, a partir da análise da prática jornalística de denúncias em casos de escândalos políticos. Nosso argumento é que os meios de comunicação tradicionais, nestes casos, tendem a praticar coberturas adversárias à política e aos políticos, contribuindo para a manutenção do valor da desconfiança na política brasileira e valorizando a centralidade de seu próprio papel na cena pública. Ao longo do texto, buscamos localizar a desconfiança na política e nos políticos como um valor presente na cultura política brasileira dominante. Após, discorremos sobre como o valor da desconfiança é fundamental para a constituição do próprio ethos profissional jornalístico e para a prática jornalística (especialmente em períodos de escândalos) e, ao final, mostraremos os resultados de três estudos a fim de ilustrar nosso argumento.

A COMUNICAÇÃO POLÍTICA DAS MICROMOBILIZAÇÕES NA INTERNET:

UMA PROPOSTA METODOLÓGICA A PARTIR DA OBSERVAÇÃO DO HIP HOP EM CURITIBA Kelly Prudencio, José Geraldo da Silva Junior

Resumo: O artigo apresenta uma perspectiva de análise para mobilizações políticas na internet, baseada na teoria da mobilização política ou dos processos políticos (MCADAM, McCARTHY e ZALD, 2008; TARROW, 2009, GAMSON, 1990; JOHNSTON, 2011), especificamente quando tratam dos processos de “alinhamento de quadros”. Com ela, a intenção é oferecer algum subsídio teórico para a observação de tais fenômenos, apresentando um exemplo a partir das micromobilizações na internet pelos grupos e indivíduos ligados ao hip hop em Curitiba. Entendemos que o processo de enquadramento da ação coletiva nas mídias digitais se constitui um trabalho de comunicação política.

AS MANIFESTAÇÕES DE JUNHO:

ESTRATÉGIA EM REDE PARA RESISTÊNCIA CIVIL

Alessandra Aldé, João Guilherme Bastos dos Santos

Resumo: As manifestações ocorridas no Rio de Janeiro ao longo dos meses de junho e julho de 2013 mostram paralelos notáveis com as dinâmicas registradas em muitos outros casos de desobediência civil e ação não violenta analisados pelo projeto Civil Resistance & Power Politics (Roberts e Ash, 2009). Entendemos que é possível avançar na análise deste caso através da associação entre o conceito de redes policêntricas (Gerlach, 2001) e a ideia de dramaturgia estratégica, conferindo centralidade à linguagem orientada para a exposição pública de posições nem sempre verbalizáveis e/ou racionalmente defensáveis, bem como à sua adaptação a um cenário complexo de meios e públicos, como é possível verificar em movimentos bem sucedidos de desobediência civil.

MERCADO FUTURO:

UM MODELO ANALÍTICO PARA A ECONOMIA POLÍTICA DOS MEIOS IMPRESSOS Fernando Lattman-Weltman, Viktor Chagas

Resumo: O presente paper se insere no âmbito de um esforço continuado de pesquisa sobre a economia política dos meios impressos no Brasil contemporâneo. Na atual etapa da pesquisa, propomos um exercício teórico e metodológico sobre o panorama político-conjuntural destes veículos e sua inserção em diferentes sistemas de mercados, a saber o mercado da venda direta, o mercado publicitário e o mercado discursivo público. Levando em consideração estes sistemas, e com dados obtidos de diversas bases, buscamos construir, através de diversas variáveis, um primeiro modelo analítico que possa contribuir para investigações do gênero.

#comunicaçãoepolítica #internet #democracia