top of page
  • Arthur Ituassu

Lula e as fake news

Atualizado: 24 de fev. de 2023

Desinformação não é tema de governo.

Nos últimos dias, as ações do governo no combate às fake news e à desinformação ganharam destaque.





É natural que Lula, o PT e, de fato, todos preocupados com o papel das mídias digitais na política brasileira queiram dar uma resposta aos ataques recentes à democracia, que culminaram nos atos violentos do 8 de Janeiro. No entanto, é preciso separar os assuntos. Há o debate sobre a regulamentação das mídias digitais, o debate sobre discursos de ódio e antidemocráticos e o debate sobre fake news e desinformação.


A discussão sobre a regulação das mídias digitais é certamente bem vinda. O Brasil já ocupou posição de vanguarda no tema com a aprovação do Marco Civil da Internet, mas, de lá para cá, a deliberação nos âmbitos formais ficou estagnada e não avançou no terreno das regulamentações mais finas. O governo pode e deve puxar novamente o debate sobre a regulação de olho em boas experiências internacionais como a da Alemanha.


No que diz respeito aos discursos de ódio (inclusive racistas e sexistas) e os discursos antidemocráticos, também o governo pode exercer um papel importante, chamando a atenção para o tema, reunindo experiências e propondo estratégias de combate a essas questões, como parece ser a ação do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania.


Com relação às fake news e à desinformação, entretanto, este é um terreno no qual o governo não deveria se meter. Não cabe a uma agência de governo dizer o que é ou não verdade na política. A mentira sempre fez parte do jogo político e qualquer tentativa de controle pelo Executivo lembrará o Ministério da Verdade do 1984 de George Orwell. Pode agradar alguns enquanto este for o governo, mas e quando outra tendência ideológica estiver no poder?


Sobre este último ponto, o governo deveria apoiar agências e laboratórios da sociedade civil e das universidades, deixando para outros poderes competentes toda e qualquer iniciativa de discussão e regulação.


Comments


bottom of page